Rumiko Takahashi (traduzida)
Anime Pró 15-03-2006

Essa entrevista com a criadora de Ranma foi originalmente publicada no  livro Ranma ½ Memorial Book/The Art of Ranma. Nela, é possível conhecer algumas curiosidades sobre a criação da série.

Como surgiu a idéia do personagem principal se transformar?
Se o personagem principal pode ser um garoto ou uma garota, eu posso desenhar vários garotos ou garotas. Desenhar ambos garoto e garota é muito divertido, e não me aborrecia.

Como você pensou na transformação pela água?
Eu tive problemas em imaginar o agente da transformação. Eu pensei em “ser socado”, mas isso criaria uma face terrível. Eu estava pensando, “garoto, garota, garoto, garota…” e isso me lembrou as figuras das portas dos banheiros públicos. O banheiro lembra água, e água quente. Eu gostei realmente disto, pois era estúpido e engraçado. Eu queria fazer de “Ranma ½” um mangá engraçado que pudesse animar o leitor, por isso eu achei que essa era uma boa idéia.

O nome Ranma é raro, mas como você escolheu ele?
É um nome bonito tanto para um garoto ou uma garota.

Jusenkyo ( que significa Terra das Nascentes Amaldiçoadas) foi uma idéia interessante…
Quando eu decidi que a água seria o agente da transformação, eu imediatamente pensei em nascentes amaldiçoadas. Eu rapidamente decidi o local porque “a China é o único local onde esse tipo de nascentes existem”.

Muitas nascentes acabaram aparecendo na série, como “nyan-nee-chuan” e “mao-nee-chuan”, mas você já sabia que tipo de nascentes amaldiçoadas elas seriam?
Eu estava apenas pensando em um local com um monte de nascentes amaldiçoadas, e eu não tinha decidido ainda que tipo de maldições seriam. Quando eu fazia um novo personagem, eu pensava em qual transformação o personagem sofreria que batesse com sua imagem, e assim o número de nascentes foi aumentando. Nem eu sei mais quantas delas existem.

Se você caísse em uma nascente amaldiçoada, no que você queria se transformar?
Eu quero algo que pudesse voar. Eu introduzi personagens como Pantyhose Taro e os residentes do Monte Phoenix. Eu acho que ele se sentiria muito bem em poder voar livremente.

Quais personagens acabaram adquirindo uma personalidade diferente da qual você estava imaginando de início?
Ranma. Já que ele seria um lutador, ele deveria ser um garoto distinto e bonito, com uma franca disposição, mas ele se tornou um cara indeciso, teimoso e malicioso. Mas todos tem esse tipo de emoções em algum lugar. Essas emoções dentro de mim provavelmente foram refletidas para Ranma pela minha caneta.

Qual personagem você sente mais empatia?
Ranma e Akane tem um pequeno conflito de personalidades, mas Ryoga é fácil de desenhar porque ele expressava sua emoções diretamente. Por outro lado, personagens com grande vontade, como Shampoo e Kuno, eram difíceis de se entender. No caso do Kuno, eu pensei: “Não tem jeito de tratar esse” depois de eu desenha-lo duas ou três vezes. Porém, eles faziam ser fácil de se criar uma historia, junto com Happosai. Eles mantinham o fluxo da historia causando problemas, porque eram muito convencidos. Mais ou menos assim, e isso era muito conveniente.

Existem um monte de sub-personagens, quais deles você mais gosta?
Eu gostei realmente de King, o rei dos jogos por sua aparência. Ele era uma pura piada. Eu também gostava do guia turístico de Jusenkyo, porque desenha-lo me confortava por alguma razão. Dos animais, P-chan é meu preferido. Eu também gosto do Panda e da Gatinha. Se houvesse um porquinho como aquele, eu gostaria de ter um de estimação.

Existem três elementos em Ranma ½: batalhas, romances e piadas. Qual episódio você gostou mais enquanto desenhava?
Eu gostei de cada um deles. Eu queria apenas desenhar um mangá engraçado e divertido, então eu acabava incluindo piadas em todos os episódios. Eu gosto daquelas piadas clássicas, como o personagem voando após tomar um soco, então eu acabava desenhando elas também. Para uma publicação muito longa, ter apenas batalhas ou apenas amor se torna cansativo. Por isso, se um episodio se estendia em batalhas, eu criava um episodio com humor ou romance. Para criar um “Ranma ½” fresco, eu deixava as coisas fluírem.

Que “cenas românticas” você mais gostou?
Eu gostava da atmosfera quando Ryoga tentava falar com Akane. Ele ficava realmente embaraçado, ou não conseguia dizer o que pretendia. Eu ficava embaraçada quando estava desenhando uma cena séria, então eu incluía uma piada. Isso se aplica a outras coisas, não apenas as cenas românticas. Algumas vezes eu desenhava uma piada na borda de um desenho. Eu não me importo se alguém notava ou não.

Qual episódio deixou você mais impressionada?
Foi o qual Ranma aprendeu o “Hiryu Shoten Ha”. Por causa da cauterização da moxa de Happousai, Hinriki-Kyodatsu-Kyu, Ranma se tornou realmente fraco e todos os personagens que não podiam ganhar dele se juntaram para derrotá-lo. Mas por outro lado, todos os personagens que queriam ajudar Ranma se juntaram também. Todos os sub-personagens que apareceram anteriormente se juntaram e se misturaram. Uma vez que foi muito difícil desenhar aquilo, isso me deixou uma grande impressão como um episodio que acertou o passo do resto da série.

Destaques

Review: Mangá Saint Seiya Kanzenban 1 e 2

O ano era 1994. Em um final de tarde qualquer eu e meu irmão assistíamos a extinta Rede …

Leia mais

Review: Mangá Ghost in the Shell

No início desse ano chegou finalmente às livrarias e bancas brasileiras o compilado da primeira série do mangá …

Leia mais
Categorias
Mídias Sociais